Notícias

Ver notícia
O investimento no novo sistema gira em torno dos R$180 milhões. Obras tiveram início em 2021 e devem ser concluídas até 2026

A Águas de Bombinhas apresentou, durante os últimos dias, os investimentos já realizados nas obras de esgotamento sanitário para a Prefeitura Municipal. As obras, que serão retomadas em abril, tiveram início no final de 2021 com a implantação da rede de coleta em diversas ruas do município. Os trabalhos continuaram em 2022 e, atualmente, a cidade possui cerca de 23 quilômetros de tubulações já instaladas.

Para este ano, além da continuidade das instalações de rede, está previsto também o início da construção da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Bombinhas. O primeiro módulo da Estação terá capacidade de tratamento de 55L/s de efluentes e o objetivo é sanear o bairro de Quatro Ilhas e parte do Centro, ainda neste ano.

“Para esta região, nós iremos utilizar a ETE que já existe no município. Portanto, assim que as elevatórias estiverem concluídas, os moradores desses locais serão oficialmente avisados e autorizados a interligarem suas residências na rede, iniciando o tratamento”, explica a gerente de operações da Águas de Bombinhas, Maraísa Mendonça.

O prefeito Paulo Henrique Dalago Muller comemorou a conquista para a cidade. “Neste ano concluímos 100% a instalação de rede em Quatro Ilhas e iniciamos o tratamento, o que é muito importante”, comenta. “Então não existe essa conversa que alguns falam sobre o esgotamento em 2040, isso é fala de pessoas mal intencionadas. Neste ano vamos continuar normalmente e temos a previsão de conclusão e universalização do sistema em 2026”, completa o prefeito.

Vale ressaltar que o cronograma da implantação do saneamento está dentro do acordo firmado por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a empresa e o Poder Executivo Municipal.

Conforme a presidente da Águas de Bombinhas, Reginalva Mureb, foram feitos investimentos e melhorias importantes para se alcançar um resultado positivo. “A concessionária investe durante todo o ano para trazer resultados na temporada, e com o esgotamento sanitário não será diferente. São cerca de R$180 milhões para implantar todo o novo sistema. Somos uma empresa da cidade e temos compromisso com a comunidade, com os turistas e com o futuro do município”, completa Reginalva.

Compartilhar:

Veja Também

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Cronograma Saiba mais
Cronograma

Principais Dúvidas Saiba mais
Principais Dúvidas

A ligação de esgoto na rede pública é obrigatória, conforme determina o art. 45 da Lei Federal 11.445/2007 e no regulamento de serviços d...