Notícias

Ver notícia

A Águas de Bombinhas acaba de participar de mais uma etapa da operação Língua Negra, uma ação de fiscalização que combate as irregularidades no descarte de esgoto do município. As vistorias foram realizadas em parceria com a secretaria de Obras, Divisão de Saneamento, Fundação do Meio Ambiente de Bombinhas (Famab), além de representantes da concessionária.

A ação, realizada na rua Cascudinho e ruas adjacentes, contou com equipamentos específicos para a fiscalização, como a máquina de fumaça e o azul de metileno. Este é um produto que não causa agressão ao meio ambiente, e é despejado nas tubulações do imóvel a fim de identificar e conferir se as ligações estão corretas.

Conforme Arthur May, coordenador de operações da Águas de Bombinhas, as irregularidades podem acontecer de diversas formas. “Em uma das residências, por exemplo, foi identificado que a tubulação de efluentes estava rompida. Também identificamos o lançamento de efluentes irregular no rio em outros dois locais, além de mais um vazamento de tubulação”, comentou ele. “A comunidade pode sentir-se livre para procurar a empresa e esclarecer todas as dúvidas sobre o esgotamento sanitário, estamos aqui para auxiliar em qualquer questão não só do abastecimento de água, mas também em relação ao sistema de esgoto e a sua implementação”.

Após a identificação das irregularidades as tubulações são lacradas e a prefeitura emite uma notificação solicitando as correções. “Ao identificar o lançamento irregular é realizada uma pesquisa do cadastro do imóvel, a fim de identificar o proprietário. Posteriormente, o proprietário é notificado a limpar e retificar seu sistema de tratamento, conectando na caixa de inspeção da rede coletora de esgoto, que fica em frente ao imóvel”, explica Tiago Santos e Souza, coordenador de EHS da Águas de Bombinhas.

Vale ressaltar que Bombinhas passa, atualmente, pela instalação do novo sistema de esgotamento sanitário. O investimento, de aproximadamente R$180 milhões, trará benefícios não só para o meio ambiente, mas também desenvolvimento social e econômico da cidade. Enquanto o sistema ainda não é 100% universalizado em Bombinhas, os moradores e comerciantes devem ficar atentos para o correto funcionamento do sistema individual, a fossa séptica.

“É importante reforçar que periodicamente a fossa deve passar por manutenção e limpeza e, além disso, os imóveis não devem lançar o esgoto sem tratamento diretamente em rios e córregos, ou na rede de drenagem”, encerra Tiago.

Compartilhar:

Veja Também

Principais Dúvidas Saiba mais
Principais Dúvidas

A ligação de esgoto na rede pública é obrigatória, conforme determina o art. 45 da Lei Federal 11.445/2007 e no regulamento de serviços d...

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de Bombinhas oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Água Saiba mais
Água

Antes de chegar às residências, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas de Bombinhas.

3° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental Saiba mais
3° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental

A premiação busca incentivar a realização de reportagens sobre a importância do saneamento.